Nova arte de conceitos. Contos

Luís Miguel Rosa

Seguindo um poeta muçulmano na Reconquista ou a desrazão na actualidade, estes contos ora contam ora cantam, em vários estilos onde o barroquismo e o registo mais chunga se alternam numa odisseia pela Língua Portuguesa.

Excerto

Araci ofereceu-nos um amanhecer pacífico, vencida a procela de ontem. Do arrebol auroral transborda calmaria garbosa: não mais nuvarrões, senão luz como a que sobe pelas colinas de Lisboa dourando-a como um dourador embeleza uma capa de livro. Ontem, da vigia do camarote, observava as vagas sovando o navio, receando que desconjuntasse a quilha uma oscilação mais forte, mas o costado prevaleceu como uma carapaça de tatu. Mais firme hoje, a aguagem já não faz o galeão Santo António adernar. Depois de uma noite a caturrar, agora desliza direito como uma folha pelo caudal de uma paraíba.

Nota de leitura

Ficha Técnica

ISBN: 978-989-8592-28-6

Dimensões: 14x22cm

Nº páginas: 184

Ano: 2017 | Setembro

Nº Edição: 112

colecção azulcobalto | ficções 044

Género: Ficção | Contos

PVP: 14

Press-kit

Autor