Joaquim M. Palma

Ex-professor primário, escrevinhador de poemas que andam por aí em publicações de editoras já falecidas, faz viagens a lugares esquecidos (que é onde se pressente o verdadeiro rosto do mundo), apaixonado por ilhas que vão resistindo ao nivelamento bacoco do low-cost. Interessado desde longa data pela poesia oriental, traduziu em 2016 o livro O Eremita Viajante [haikus – obra completa], de Matsuo Bashô, para a Assírio & Alvim. Em 2020, publicou na Documenta o livro de viagem Doze Fronteiras — A Raia Luso-Espanhola Percorrida em toda a sua Extensão.