Vidas caídas

José Amaro Dionísio

O ponto de partida deste livro é uma viagem do autor (durante dois meses de 1991), à Amazónia brasileira, como repórter, para acompanhar uma expedição que se propunha reconstituir o itinerário traçado há 200 anos pelo naturalista Alexandre Rodrigues Ferreira e recolher dados que permitissem avaliar as alterações na flora, na fauna e na vida dos povos da selva ao longo dos últimos dois séculos.
É uma crónica ora sentimental ora cedida à rudeza dos factos sobre os temas que aqui situados na Amazónia são no entanto questões do nosso quotidiano: violência nos campos e na cidade, rapina de recursos, o labirinto do comércio de estupefacientes, extermínio de minorias, aculturação de modos de vida, a altivez na adversidade, a sedução do dinheiro, a beleza do mal e apesar de tudo e sempre a soberania da natureza.

Excerto

A Amazónia é um arsenal de pólvora. Essa história do paraíso terrestre versus pulmão do planeta esconde um lirismo longe do continente verde. O que range hoje nas entranhas desta selva com três milhões e meio de quilómetros quadrados só no Brasil é a luta pela sobrevivência – bem prosaicamente a luta do homem contra o homem. Num imenso cemitério em movimento de oito milhões de pessoas morre-se diariamente pela conquista do ouro, pela posse da terra, pelo tráfico de cocaína, pela venda ilegal de madeira e animais, pela preservação da sua riqueza genética, pela destruição de culturas nativas. E finalmente e aos poucos vai morrendo a floresta vítima de tudo isso.

Nota de leitura

Ficha Técnica

ISBN: 978-989-8592-75-0

Dimensões: 14x22cm

Nº páginas: 100

Ano: 2015

Nº Edição: 55

Género: Livro de viagem

PVP: 12 €

Press-kit

Download Pdf

Autor