Poesia, um dia

Jaime Rocha (direcção literária)

Os poemas aqui agrupados são o resultado das residências de escrita que integram o encontro de poetas Poesia, Um Dia, organizado pela Biblioteca Municipal José Baptista Martins, de Vila Velha de Ródão. Foram criados em 2012 e 2013, os primeiros anos deste evento. Tiveram como principal cenário a foz do rio Cobrão.
Poesia, Um Dia é uma iniciativa de comunidade que aposta na partilha concreta dos poemas, com poetas e leitores de poesia, em diferentes espaços: barcos que sulcam o rio Tejo, miradouros, praças públicas, jardins, comboios…
Carlos Aberto Machado, Hélia Correia, Jaime Rocha, José Mário Silva, Margarida Vale de Gato e Miguel-Manso participaram no Poesia, Um Dia em diferentes momentos e circunstâncias.

 

Excerto

A mãe corta retalhos da paisagem
e cose-os uns aos outros, sendo que há
por ali um critério indecifrável
e não sabemos bem para o que olhamos.
Pois aquilo que corre está imóvel,
por exemplo, a água que essa mãe
com um gesto deteve e que, parecendo
cair, não cai.
Tornado vidro
o leito daquele rio,
como por acção de uma temperatura,
um vidro doce, ainda iluminado
pelo verão que entrou nele,
um vidro azul, malhado pelo frio
que o quis atravessar
e fracassou.
[Hélia Correia, do poema “Mãe Cargaleiro (I)”]

 

Nota de leitura

Ficha Técnica

ISBN: 978-989-8592-50-7

Dimensões: 11×15

Nº páginas: 40

Ano: 2014

Nº Edição: 41

Género: Poesia

PVP: 7,50 €

Press-kit

Download Pdf

Autor