Picolândia

Manuel Tomás

Estas crónicas de Manuel Tomás, que apareceram inicialmente no semanário picoense Ilha Maior , ganham agora em livro novos sentidos. Momentos, acontecimentos, ideias – sempre com alguma ironia e riso à mistura.

Excerto

Depois da festa de atribuição da categoria de maravilha de Portugal, o Pico, que já era uma “maravilha de lava e altura”, merece que deixemos falar o coração, mas vai ser preciso que ouçamos a cabeça, sem perder a razão de que a qualidade da ilha que temos só o será, realmente, se o for para as gentes que cá vivem.
Se Raul Brandão voltasse hoje ao Pico, voltava a escrever: “O Pico é a mais bela, a mais extraordinária ilha dos Açores, duma beleza que só a ela lhe pertence, duma cor admirável e com um estranho poder de atracção.”?
[Pico, maravilha de lava e altura]

Nota de leitura

Num quadro de dificuldade, de incerteza e de uma certa angústia colectiva em que Portugal se encontra mergulhado, Manuel Tomás trava um intenso diálogo com o quotidiano e está atento ao que se passa à sua volta. E, num registo pessoal, lança farpas ao que se tem atentado ao património cultural e natural do Pico. (…) este autor picaroto representa a aliança rara entre um pensamento surpreendentemente original e uma escrita de grande sedução e esplendorosa claridade. O que faz da publicação de Picolândia um acto que dignifica o seu autor e quem promoveu a edição, dignificando também o leitor.

[Vítor Rui Dores – Da apresentação da obra, em 8 de Novembro de 2012]

Ficha Técnica

ISBN: 978-989-8592-11-8

Dimensões: 11×15

Nº páginas: 48

Ano: 2012

Nº Edição: 7

Género: Crónica

PVP: 6,45 €

 

Press-kit

Download Pdf

Autor