O Caso Salvaterra

João Urbano

Dois amigos de sempre. Um torna-se um artista de craveira mundial, o outro não chega a fracassar já que vive para lá do fim da arte.
Um escritor cujo projecto literário é irrealizável.
Uma mulher que se vê ameaçada pelo poder que detém.
A arte, a amizade e o amor.

 

Excerto

Volto à exposição, ao meu amigo que me espera. Só que aquele mundo, o mundo por onde transita o meu amigo, o mundo da arte, não me interessa para nada e se algum dia me repugnou deixou de me repugnar. Apenas o frequento porque me atrai o aspecto mortuário da arte. Brinco. Ainda o frequento porque existe o Salvaterra e o sigo mesmo ao longe. Salvaterra ainda me faz reparar na arte. Que existem artistas e coisas de artistas. De outro modo não dedicaria um minuto do meu tempo a tal assunto. O capítulo arte, no fundo, encerrou- se para mim. Não deixa de ser um acto perverso visitar ainda certas exposições de arte quando tudo aquilo está morto, para sempre morto.

Nota de leitura

Ficha Técnica

ISBN: 978-989-8828-45-3

Dimensões: 14×22

Nº páginas: 88

Ano: 2018 | Fevereiro

Nº Edição: 127

Colecção azulcobalto # 052

Género: Ficção

PVP: 12€

Press-kit

Autor