Essas alegrias violentas

Catarina Costa

Essas alegrias violentas é um lugar onde a alegria contém em si o gérmen de uma violência que não mata mas conflagra. Aqueles que buscam essa alegria intensa não querem perder o matiz de nenhuma conflagração.

 

Excerto

CAFÉ MÜLLER

 

Nunca dançámos, nunca nos tocámos,

nunca nos perseguimos ou olhámos

mais do que o bastante para bordear a recusa

e porém estamos ali, espectros no Café Müller

intocados pelos braços longos dos homens e mulheres tristes,

numa dança infernal entre cadeiras que caem desamparadas,

elas próprias a lembrança dos corpos

que nelas um dia se sentaram, distraidamente,

sem que se apercebessem da veemência dos instantes

que passavam juntos, sentados à mesa

estamos ali, espíritos num movimento em queda

sem a humanidade dos que dançam em redor.

Nota de leitura

Ficha Técnica

ISBN: 978-989-8828-70-5

Dimensões: 14x22cm

Ano: 2019 | Março

Edição: # 155

Género: Poesia

Colecção: azulcobalto # 063

Nº páginas: 56

PVP: 10 €

Press-kit

Autor