A Vau

Paulo da Costa Domingos

Comunicar com os outros, utilizando a linguagem intencionalmente, é tentar influir no destino deles, mas é necessário ser-se escutado. A arte dos versos – que são apenas fonética carregada de significação – pode constituir uma derradeira boa ponte de acesso, quando já nem o bom nem o mau senso fazem história. Se a razoabilidade não se fez ouvir, talvez a comoção estética… Isso se espera de A Vau, o terceiro livro que Paulo da Costa Domingos publica em 2018, depois de Jocasta e Dizimar.

Na Companhia das Ilhas publicou, em 2014, A Morte dos Outros.

Paulo da Costa Domingos – autodidacta, escritor, editor e antiquário-alfarrabista – nasceu em 1953, em Lisboa.

 

Nota: desta edição foi feita uma tiragem especial de 20 exemplares numerados e assinados pelo autor.

 

 

Excerto

MUSGO

Toda a noite a tília
chora sua mágoa de água,
que gela, toda a noite
indiferente.
Acerca da noite ignora-se
se é uma bênção ou mera
coincidência o dia
seguinte.

Nota de leitura

«Se de poesia comprometida se pode falar, em relação a Paulo da Costa Domingos, o  compromisso é, sobretudo, para com o estado do mundo. Uma atenção à realidade envolvente do sujeito da escrita que determina uma poesia incapaz de desviar os seus sentidos perante panoramas de destruição, descaso e desfaçatez. Uma poesia em que a denúncia e a revolta se revestem sempre do máximo cuidado formal.»

Hugo Pinto Santos, Ípsilon (Público), 21 de Dezembro de 2018 – Os 10 Melhores Livros do Ano (Poesia)

 

Escolha de Manuel de Freitas com um dos 10 Melhores Livros do Ano (Expresso, 22 de Dezembro de 2018)

Ficha Técnica

ISBN: 978-989-8828-63-7

Dimensões: 14x22cm

Nº páginas: 48

Ano: 2018 (Dezembro)

Edição: # 150

Género: Poesia

Colecção: azulcobalto # 059

PVP: 10 €

Tiragem especial de 20 exemplares numerados e assinados pelo autor: 20 €

Press-kit

Download Pdf

Autor